Vencedores dos Prémios Nico 2023

Fonte: Academia Portuguesa de Cinema
13/04/2023
Este ano a Academia Portuguesa de Cinema vai atribuir os galardões ao realizador Ary Zara, ao ator Ivo Arroja e à atriz Leonor Vasconcelos.
A Academia Portuguesa de Cinema distinguiu três jovens talentos do cinema nacional com os Prémios NICO. Um dos premiados é Ary Zara, realizador da curta-metragem "Um Caroço de Abacate”, que teve estreia nacional no IndieLisboa 2022, onde foi galardoada com o Prémio do Público e o Prémio Novo Talento The Yellow Color e uma menção honrosa. Marcou também presença em festivais internacionais como o BFI, o AFI FEST (menção honrosa), Clermont Ferrand (Melhor Curta-Metragem Queer e Prémio Estudante), Film Court Brest (Prémio do Público), Regard (Prémio do Público, Menção Especial Jurí da Critica Quebec e Menção Especial Short & Queer) Newfest LGBTQ, Interfilm e LSFF.

Ivo Arroja, ator em filmes como "Restos do Vento”, de Tiago Guedes e "Nação Valente” de Carlos Conceição, que estreia a 20 de abril nas salas de cinema portuguesas, também receberá o prémio Nico 2023. Ivo Arroja participou igualmente em séries como "O Nosso Cônsul em Havana”, de Francisco Manso, "Causa Própria”, de João Nuno Pinto, e Histórias da Montanha (2023). 

Leonor Vasconcelos, que se destacou nas longas-metragens "Mal Viver” e "Viver Mal”, de João Canijo, e "Restos do Vento”, de Tiago Guedes receberá este troféu assim designado em homenagem ao ator e realizador Nicolau Breyner, e que tem por objetivo reconhecer e incentivar novos talentos de profissionais cujo trabalho se destaque numa atividade relacionada com o cinema português.

Os prémios serão entregues a 19 de abril durante um evento onde serão anunciados os nomeados aos Sophia2023.