Paulo Branco vence Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura

30/11/2022
O produtor português foi distinguido com o Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura 2022, pelo "perfil independente no cinema autoral, na produção e coprodução, abrindo ao longo da sua carreira, novos percursos e olhares, construindo pontes entre a península ibérica e o resto do mundo", de acordo com a comunicação do Ministério da Cultura.
 O júri destacou "o empenho nas suas sempre novas visões e variadas expressões cinematográficas, bem como o dedicado compromisso que manteve ao longo da sua carreira, nos vários campos do cinema, meio que incorpora a literatura, a música, as artes plásticas e a pintura, dentro dos seus mais de 300 filmes produzidos. Acrescentou: "O trabalho de Paulo Branco trouxe uma imensa riqueza no alargamento dos horizontes estéticos do cinema mundial”.

O Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura, instituído pelos Ministérios da Cultura de Portugal e Espanha foi criado com o propósito de distinguir "um autor, pensador, criador ou intérprete vivo, ou ainda uma pessoa coletiva sem fins lucrativos que, por intermédio da sua ação na área das artes e cultura, tenha contribuído significativamente para o reforço dos laços entre os dois Estados e para um maior conhecimento recíproco da criação ou do pensamento”.

Créditos: Augusto Brázio