É possível um cinema mais inclusivo?

09/03/2022
Cinema inclusivo é o tema de uma masterclass sobre acessibilidade na produção audiovisual, que resulta de uma parceria com o Instituto de Cinema e Audiovisual e a Acesso Cultura. A formação gratuita irá realizar-se na Culturgest, em Lisboa, a 23 de março. As inscrições já abriram.

A questão "É possível um cinema mais inclusivo?” é o ponto de partida de uma masterclass que aborda o tema do acesso à cultura para pessoas com necessidades específicas. O evento, pensado para os profissionais de cinema e audiovisual em Portugal,  integrado na AMPLA – Mostra de Cinema, terá lugar na Culturgest, entre as 15h00 e as 18h00,  do dia 23 de março de 2022. Esta iniciativa tem o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual e da Acesso Cultura. 

A masterclass começa por abordar o impacto da introdução de um plano de acessibilidade audiovisual no Brasil para passar para o debate do acesso à cultura em Portugal, a realidade do cinema nacional para as pessoas com deficiência e os desenvolvimentos na prestação de serviços audiovisuais adaptados.

A iniciativa reúne três especialistas: Maria Vlachou, diretora executiva da Acesso Cultura, associação sem fins lucrativos que promove o acesso físico, social e intelectual à participação cultural. Junta-se ainda ao painel Leonardo Edde, sócio fundador da Urca Filmes e responsável pela produção e realização de dezenas de produções cinematográficas e séries nos últimos 20 anos e Danielle Franco, fundadora e CEO da empresa Acensia Acessibilidade, que trabalha no mercado de acessibilidade audiovisual, em comunicação e tecnologia há mais de 10 anos.

"Nos últimos anos deram-se passos importantes no sentido de tornar as artes performativas mais inclusivas. Contudo, ainda existe um caminho a percorrer para que sejam criadas as condições de equidade no que respeita ao acesso à cultura, nomeadamente para pessoas com necessidades específicas. Acreditamos que a evolução pode começar pela consciencialização de todos os que produzem cinema em Portugal, demonstrando-lhes necessidade de criar condições de acesso para todas as pessoas que se interessam por cinema, independentemente das suas necessidades especificas e levar a sua arte mais além. É precisamente nesse sentido que esta masterclass tem agora lugar, mas esperamos que seja apenas a primeira de outras iniciativas que nos permitam alcançar um cinema inclusivo em Portugal” afirma Maria Vlachou, diretora executiva da Acesso Cultura e oradora da iniciativa.

"No âmbito da sua missão de apoiar o desenvolvimento das atividades cinematográficas e audiovisuais em todas as suas fases e de contribuir para a diversidade de oferta cultural, o ICA não poderia deixar de apoiar e louvar uma iniciativa tão relevante como esta masterclass, que lança as bases para tornar o cinema e audiovisual português mais acessível e garantir o acesso universal a conteúdos culturais. A inclusão tem de ser, cada vez mais, uma palavra-chave da cultura e estas formações são essenciais para sensibilizar e mobilizar a indústria do cinema e audiovisual em torno deste objetivo” sublinha Luís Chaby Vaz, presidente do Instituto do Cinema e do Audiovisual.

A masterclass é de entrada livre, sendo apenas necessário que todos os interessados realizem uma pré-inscrição, através do formulário online. Este é um evento que surge no âmbito da mostra de cinema AMPLA, que exibe filmes de diferentes géneros e nacionalidades premiados nos principais festivais da sétima arte realizados em Portugal. Serão 23 sessões com recursos de acessibilidade, como legendas, interpretação em língua gestual portuguesa e audiodescrição, permitindo aos espectadores assistirem aos filmes em condições de igualdade. Toda a informação sobre a primeira edição da mostra pode ser acedida em: https://www.amplamostra.pt/

 

MOSTRA AMPLA

A AMPLA é uma mostra de cinema composta por uma seleção de filmes premiados nos principais festivais de cinema realizados em Portugal em 2021. Na sua primeira edição, em 2022, contempla 23 sessões que permitem aos espectadores desfrutarem do melhor que se produz em Portugal e no mundo, entre curtas e longas-metragens, passando por documentários a filmes de terror, sem esquecer duas sessões dirigidas ao público mais novo. Para ser o mais inclusiva possível, todos os filmes são exibidos com legendas, interpretação em língua gestual portuguesa e audiodescrição, convidando também as pessoas com necessidades específicas a desfrutarem das sessões. A iniciativa inclui também duas sessões descontraídas que decorrem num ambiente mais relaxado, com regras mais tolerantes no que diz respeito ao movimento e ao barulho na sala.
Este é um evento organizado pela Horta Seca - Associação Cultural em parceria com a Duplacena e a Javalimágico, com a co-produção da Culturgest e em colaboração com a Acesso Cultura. Conta também com o apoio de parceiros como a Fundação LIGA, a Associação Cultural de Surdos da Amadora, a Bengala Mágica - Associação de pais, amigos e familiares de crianças, jovens e adultos cegos e com baixa visão, e com a APPDA LISBOA - Associação Portuguesa para Perturbações do Desenvolvimento e Autismo. A primeira edição decorre entre os dias 25, 26, 27 de março e 1, 2 e 3 de abril de 2022 e terá lugar no pequeno auditório da Culturgest.
Consulte o
programa completo