QUATRO CURTAS PORTUGUESAS NO FESTIVAL DE ROTERDÃO

22/12/2016
As curtas-metragens nacionais "Nyo Vweta Nafta", “Um Campo de Aviação”, “SETEMBRO” e “A CASA ou a máquina de habitar” estarão no Festival de Roterdão, que acontece de 25 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017.
A curta-metragem "Nyo Vweta Nafta”, produzida pela Terratreme Filmes e por Ico Costa, vai estrear mundialmente na competição internacional Tiger Competition for Short Films, e será a única curta-metragem portuguesa em competição no Festival Internacional de Cinema de Roterdão, que decorre entre 25 de janeiro e 5 de fevereiro na Holanda.
 
Rodado na íntegra em Moçambique, "Nyo Vweta Nafta” conta várias estórias que se cruzam num fresco da vida quotidiana e das aspirações das suas personagens. A obra nasceu do trabalho extenso e aprofundado de Ico Costa em Inhambane e Maputo, onde desenvolveu e dirigiu o filme a partir da sua própria experiência e relação com a população local. 

Para a secção não competitiva Bright Future, dedicada a obras de novos realizadores, foram selecionadas três curtas-metragens nacionais: "Um Campo de Aviação” de Joana Pimenta, "SETEMBRO” de Leonor Noivo, ambas produzidas pela Terratreme Filmes, e "A CASA ou a máquina de habitar” de Catarina Romano, produzida pela MODO IMAGO