Prémios Cinanima 2017

14/11/2017
A ABENÇOADA MORTE ACIDENTAL, do romeno Negulici Sergiu venceu o Grande Prémio – Prémio Cidade de Espinho da 41.ª Edição do Festival. O Prémio António Gaio – melhor filme na competição nacional – foi entregue a ÁGUA MOLE, de Laura Gonçalves e Alexandra Ramirez (Xá).

Na competição nacional, o júri do 41.º Cinanima atribuiu ainda uma Menção Honrosa a SURPRESA, de Paulo Patrício.

UM MARIDO E UMA MULHER. UMA HISTÓRIA VOITAN, de Maite Laas, venceu o Prémio Alves Costa para Melhor Curta-metragem até 5 minutos e CATHERINE, de Britt Raes, foi considerada a Melhor Curta-metragem de mais de 5 até 24 minutos. O júri atribuiu ainda uma Menção Honrosa na categoria de curtas-metragens até 5 minutos a PASSEIO ALTERNATIVO, de Ivan Maximov, e três Menções Honrosas na categoria de mais de 5 até 24 minutos aos portugueses SURPRESA, de Paulo Patrício, e ÁGUA MOLE, de Laura Gonçalves e Alexandra Ramirez (Xá), e também a PELE POR PELE, de Carol Beecher e Kevin Kurytnik (Canadá).

O Prémio Jovem Cineasta Português, na categoria até 18 anos, foi entregue à curta-metragem L LHOBO QUE BIENO DE SPANHA, realizada pelo Colectivo de Jovens das Oficinas da Anilupa da Associação de Ludotecas do Porto, Alunos do 8º ano da EB de Sendim. Nesta categoria foi ainda entregue uma menção Honrosa a AVES RARAS, do Colectivo Voc B3 da EB Lousada Este – Caíde de Rei.

Na categoria mais de 18 anos do Prémio Jovem Cineasta Português foram entregues dois prémios, em exaequo, às obras A VIAGEM, de João Monteiro, Luís Vital e Ricardo Livramento e O DESEMPREGATO, de Sara Marques e André Matos.

Consulte o sítio oficial do Festival para conhecer todos os vencedores.