OS OLHOS DE ANDRÉ NO FESTIVAL DE GIJÓN

24/11/2015
O mais recente filme de António Borges Correia, Os Olhos de André, estreia hoje no Festival Internacional de Cinema de Gijón
O mais recente filme de António Borges Correia, Os Olhos de André, estreia hoje no Festival Internacional de Cinema de Gijón, um dos mais antigos e prestigiados festivais espanhóis. O festival tem primado pela programação de retrospectivas de cineastas como Abbas Kiarostami, Aki Kaurismäki, Kenneth Anger, Ulrich Seidl, João César Monteiro e Pedro Costa, entre outros. Este ano, o cineasta homenageado é o tailandês Apichatpong Weerasethakul.
Os Olhos de André, a primeira ficção do realizador reconhecido pelo seu trabalho no documentário, baseia-se numa história verídica. O filme narra a história de uma família, em que um pai de quatro filhos vê colocado em causa o seu poder paternal. É André, um dos filhos,  quem manifesta a revolta e conduz a acção. O cineasta dirige as personagens numa brilhante e subtil encenação.

O filme teve estreia mundial no festival IndieLisboa, onde arrecadou três prémios: melhor longa metragem portuguesa, prémio Árvore da Vida e ainda o Prémio TAP para melhor filme português.

Os Olhos de André está seleccionado na secção Convergencias, composta por filmes escolhidos por críticos de cinema. O filme é apresentado hoje, às 17 horas, e amanhã, às 12h30,  na sala 3 do Cinema Cines Centro. António Borges Correia estará presente nas duas sessões para apresentar o filme e conversar com o público.  Na sessão estará também o  director do blog de cinema,  La Llave Azul, Jesús Choya Zataraín.

O Festival de Gijón decorre até 28 de Novembro.

Para mais informações: www.gijonfilmfestival.com