MORREU FRANCISCO NICHOLSON, O HOMEM DA TELEVISÃO

13/04/2016
Ontem foi um dia triste para o panorama artístico português: o escritor, ator, realizador e encenador Francisco Nicholson deixou-nos aos 77 anos, depois de longa luta contra uma doença hepática.

Com 50 anos de carreira e de muitas histórias entre o teatro e a televisão, Francisco Nicholson deixou muito pouco por fazer. Escreveu Vila Faia, a primeira telenovela portuguesa, deu forma a "Riso e Ritmo”, um dos programas pioneiros de comédia, renovou o teatro de revista com a companhia Adoque, interpretou, dirigiu atores, encenou e continuou sempre a escrever para televisão. Curiosamente é ainda ele o autor da letra de Oração, a primeira canção portuguesa no Festival da Canção. Trabalhou nos teatros Villaret, Variedades, no Teatro ABC no Parque Mayer e há 2 anos publicou o livro "os mortos não dão autógrafos”. 

Morreu ontem no hospital Curry Cabral em Lisboa e as cerimónias fúnebres têm início hoje na Basílica da Estrela, de onde partirá o funeral, amanhã, para o Cemitério do Alto de São João.