CICLO DE CINEMA SOBRE COMUNIDADE SURDA COM O APOIO DO PNC

02/05/2017
Este ano o Ciclo de Cinema sobre a Comunidade Surda conta com o apoio do Plano Nacional de Cinema, bem como a exibição de filmes no Cinema.
No ano que comemora 10 edições, o Ciclo de Cinema & Produções Multimédia sobre a Comunidade Surda, promovido pela Escola Básica Integrada de Arrifes, nos Açores, apresenta-se à comunidade, de 2 a 5 de maio, com duas novidades: a integração no Plano Nacional de Cinema e a exibição de filmes em sala de cinema.


Para a professora Susana Rodrigues, coordenadora da iniciativa, a parceria como Plano Nacional de Cinema (PNC) "reveste-se de grande importância para nós, enquanto escola, por permitir o acesso dos nossos alunos ao espaço de cinema propriamente dito”. A professora destaca também a importância do projeto chegar ao cinema que "era uma aspiração que se concretizou ao integrarmos o PNC”, além disso "o cinema é uma forma de arte, um poderoso meio de consciencialização e conhecimento, por isso, é fundamental na educação de qualquer criança”. A calendarização deste evento já foi divulgada e pode ser consultada na página do PNC.

No cinema vão passar os filmes ATRÁS DAS NUVENS (4 de maio), sugerido pelo PNC, GESTO (3 de maio) e VERSO DA FALA (5 de maio), "pedidos nossos, uma vez que este projeto é centrado na pessoa surda e na sua cultura, nomeadamente na questão da comunicação – a língua gestual”, refere Susana Rodrigues, acrescentando que "qualquer um dos filmes a exibir cumpre esse papel: ATRÁS DAS NUVENS por conter legendagem em LGP e GESTO e VERSO DA FALA por abordarem a comunidade surda.” Este último filme, dará o mote para o debate "sobre o reconhecimento da Língua Gestual Portuguesa” e conta com a presença de Fernando Centeio, Produtor Zulfilmes, Joana Cottim, docente de Língua Gestual Portuguesa no Agrupamento de Escolas Eugénio de Andrade, José Freire,  Diretor Regional de Educação, José Luís Rocha,  Presidente da Associação de Surdos da Ilha de S. Miguel, Paulo Vaz de Carvalho da Universidade Católica e, por fim, Sofia Figueiredo em representação da  Associação de Famílias e Amigos dos Surdos.

Este projeto nasceu no ano letivo 2006-2007, envolve a UNECA - Educação de Alunos Surdos e a EREBAS – Escola de Referência para Educação Bilingue de Alunos Surdos. "Ao longo destas 10 edições têm sido muitas as atividades e efemérides que decorrem ao longo do ano letivo na nossa escola”.

Segundo nos conta a professora Susana Rodrigues "parafraseando Amaral e Ladeira ´não importa apenas que os alunos participem nas atividades da escola e que façam algumas conquistas (…) é também importante que se aponte para uma sensibilização, um enriquecimento individual das outras crianças e da comunidade em geral sobre as realidades destes alunos´. Neste sentido, o Ciclo de Cinema e Produções Multimédia Sobre a Comunidade Surda tem cumprido este papel de fazer inclusão nos dois sentidos.”