‘‘AMA-SAN’’ EM COMPETIÇÃO NO 51º KARLOVY VARY INTERNATIONAL FILM FESTIVAL

01/07/2016
A obra, realizada por Cláudia Varejão, compete na secção internacional de documentários.

"Ama-San”, da realizadora Cláudia Varejão, foi produzido pela Terratreme Filmes, em coprodução com a suíça Mira Film e a japonesa Flying Pillow Films. A internacionalidade desta obra vem por consequência da sua temática: o documentário retrata a vida das Ama-San, coletoras de pérolas e outros bens preciosos do mar, que todos os dias mergulham no Oceano Pacífico, sem auxílio de botija de ar ou qualquer equipamento que potencie a capacidade de permanecer debaixo de água.

O filme leva-nos às aldeias remotas onde habitam estas comunidades, acompanhando o quotidiano de 3 mulheres de idades distintas, que há 30 anos mergulham juntas numa pequena vila piscatória da Península de Shima. Rodado entre o silencioso mundo subaquático e a vida rural no exterior, este olhar resulta num retrato único de uma tradição que se antecipa em extinção. A média de idades das mulheres que hoje ainda mergulham situa-se entre os 50 e os 85 anos.

Para a 51ª edição do Karlovy Vary International Film Festival (KVIFF), na República Checa, a obra foi selecionada para integrar a competição de documentários. Contestando o prémio com 11 outras obras internacionais, "Ama-San” estará em exibição nos dias 6 e 7 de julho.

O KVIFF é o maior festival da República Checa e é considerado o mais prestigiado da Europa Central e de Leste. Todos os anos, cerca de 200 filmes de origem internacional compõem a programação do festival, que regularmente recebe cineastas de grande renome e importância no mundo cinematográfico.