FESTIVAL CÓRTEX REGRESSA A SINTRA COM FOCO SOBRE A INFÂNCIA

29/01/2016
O Córtex – Festival de Curtas Metragens de Sintra regressa em fevereiro ao Centro Olga Cadaval para a sua sexta edição.

Em 2016 a programação do evento terá como foco a infância e retoma a parceria iniciada no ano passado com a MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa.

 

FILMES PEQUENOS COM GRANDES MENSAGENS

A 6.ª edição do Festival Córtex aposta fortemente na programação sobre as primeiras idades. A escolha revelou-se desafiante, conforme é explicado na nota introdutória publicada no website do evento, cujo objetivo foi de programar no sentido de "uma infância biográfica que afetasse todo o percurso da vida adulta até à morte."

O festival compreende três secções competitivas: Mini Córtex, Competição Nacional e Competição Internacional. A programação do evento inclui ainda a secção Hemisfério, na qual é exibida "uma mostra de curtas-metragens programada por um festival de cinema internacional.” Nesta edição a tarefa foi entregue ao certame croata Motovun Film Festival, que traz consigo seis películas que integraram a seleção de edições anteriores.

A COMPETIÇÃO NACIONAL

São dezasseis as produções portuguesas que competem na secção nacional do Festival Córtex 2016.

A seleção inclui o documentário Fora da Vida, de Filipa Reis e João Miller Guerra; as obras de "docuficção” Raízes, de André Bem-Haja, e o experimental Outubro Acabou, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes; o filme de animação Amélia & Duarte, de Alice Guimarães e Mónica Santos, e o documentário animado Pronto Era Assim, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues.

Os restantes filmes selecionados para esta secção, categorizados como ficção, compreendem:
I’m Sad, at Peace, and Proud, de Carlos Pereira, Maria do Mar, de João Rosas, Morrer, de Flávio Pires, Rampa, de Margarida Lucas, Swallows, de Sofia Bost, Viagem, de José Magro, Yulya, de André Marques, e This Particular Nowhere Part I – Some Of Wigner's Friends, de Rita Macedo.

Integram ainda a competição nacional do Córtex A Glória de Fazer Cinema em Portugal, de Manuel Mozos, que será exibido por estes dias em Roterdão, Aula de Condução, de André Santos e Marco Leão, fortemente aclamado no exterior pelo fim do ano passado, e Provas, Exorcismos, de Susana Nobre, exibido na Viennale ‘15



PARCERIA COM A MONSTRA

Criada em 2015, a secção de cinema para a infância Mini Córtex tem "o intuito de envolver e estimular os mais pequenos, através do dispositivo que é o cinema.” Programada em parceria com a MONSTRA – Festival de Animaçao de Lisboa, é constituída por uma seleção de dez curtas-metragens de animação e conta com o apoio da Câmara Municipal de Sintra.

Entre os filmes que integram esta competição há a destacar a presença de Deixa-te Contagiar, de Teresa Cruz, cuja ação se desenrola numa fábrica de plasticina operada por robôs habituados à mesma rotina repetitiva, algo que se altera quando "um deles toma a iniciativa de mudar, incentivando os outros a serem criativos.”

O outro destaque vai para a produção francesa, já que é a que mais fortemente marca presença nesta secção do festival, com três curtas-metragens: Disco – Toccata, de Grégoire Pont, Lua e o Lobo, de Patrick Delage, e Eu e o Meu Panda de Estimação, de Camille Billaud, Doriane Lopez e Domitille Mellac.


A repetição desta parceria parece ser particularmente pertinente não só devido aos bons resultados obtidos em 2015, mas sobretudo pelo foco da atual edição do festival sobre a infância. O vencedor da competição Mini Córtex será pela primeira vez eleito por
votação dos alunos das escolas do ensino básico do concelho de Sintra presentes nas sessões.  





TERENCE DAVIES E PROGRAMAÇÃO PARALELA

Conforme é habitual, a sessão de abertura do certame é dedicada a um realizador "com um percurso notável no formato da curta-metragem”, que este ano é Terence Davies. Serão exibidos os seus Children (1976), Madonna and the Child (1980) e Death and Transfiguration (1983), uma trilogia com traços autobiográficos, que o colocou "no mapa cinematográfico como um dos cineastas britânicos mais originais do final do século XX.

A programação paralela ao Córtex incluirá duas masterclasses, que decorrerão no MU.SA – Museu das Artes de Sintra. São elas JKL, conduzida por João Braz e dedicada ao papel e importância da montagem e edição de imagem, e Women in Film, a personal and political perspective from the UK, conduzida por Claire Barwell.


O Festival Córtex terá lugar no
Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, de 18 a 21 de fevereiro.

Galeria Multimédia