FANTASPORTO 2016 PREPARA ARRANQUE

12/02/2016
O Fantasporto volta a assombrar e maravilhar o norte do país entre 26 de fevereiro e 6 de março e, como habitual, será precedido pelo Pré-Fantas, com início marcado para dia 22.
A 36.ª edição do festival internacional dedicado ao cinema fantástico exibirá na cidade invicta 160 filmes de 38 países.
 

PRODUÇÃO LUSA NA ABERTURA DO FESTIVAL

Na edição deste ano do Fantasporto, a produção de origem lusa estará presente logo desde o primeiro dia, com a exibição, na sessão de abertura, de Gelo, de Luís e Gonçalo Galvão Teles. Protagonizada por Ivana Barquero (O Labirinto do Fauno), a película integra a Competição Oficial de Cinema Fantástico do festival.

A exibição de Gelo será precedida pela da curta-metragem de origem francesa Korser; a data marca a antestreia mundial de ambas as películas.





PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS

Outro dos pontos altos do Fantasporto para o cinema de origem lusa é a competição pelo Prémio Cinema Português. Atribuível a curtas e longas-metragens inéditas, o galardão divide-se nas categorias Melhor Filme e Escolas de Cinema.

Na competição para Melhor Filme os pretendentes são a longa-metragem Cru, de João Camargo. Nela, a heroína Luísa "tem de lutar, enquanto o seu mundo se desmorona” com a chegada da troika a Portugal, a qual acontece em paralelo com um surto de violência e invasão zombie.

O filme de Camargo é acompanhado na corrida ao prémio por uma dezena de curtas, duas das quais competem simultaneamente na secção Escolas de Cinema. São elas São João, de Maria Nery (Escola Artística de Soares dos Reis, no Porto), e Esta Noite Vi Dois Marcianos de Smoking, de Filipe Canêdo, Andrea Vale e André Moreira (Universidade do Minho).

Já na categoria Escolas de Cinema, todos os filmes a concurso são curtas-metragens realizadas por alunos de vários estabelecimentos de ensino. A par dos já mencionados, estarão a concurso trabalhos realizados por discentes da EPI/ETIC, Escola Superior Artística do Porto (ESAP), Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE) e das universidades Lusófona de Lisboa, Católica do Porto (Escola das Artes) e Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).




CURTAS PORTUGUESAS EM DESTAQUE

A produção portuguesa estará presente desde o primeiro dia do festival e pode dizer-se que o acompanha até ao encerramento.

Assim, no dia 5 de março, na sessão Cinanima – Premiados 2015, serão exibidas as curtas #Lingo, de Daniel Roque e Gaiola de Vento, de Marco Costa. A par de produções oriundas de França, Reino Unido, Japão e Canadá, há ainda espaço para duas histórias realizadas por coletivos infantis: A Carrinha Amarela, pelas crianças das oficinas ANILUPA (Associação de Ludotecas do Porto), e Da Minha Janela, do coletivo de crianças de Abrantes.

Já na Sessão Cineclube de Avanca 2015 / Filmógrafo, a 29 de fevereiro, a produção lusa é o destaque. Nela serão exibidas a longa-metragem África Abençoada, de Aminata Embaló, bem como as curtas Killies, de David Rebordão, Nocturna, de Pedro Farate, A Felicidade Mora Aqui, de Gladys Mariotto, e Cerveja, Gravuras e Cinema, de Francisco Moura Relvas. Será também exibido Galope, de Raquel Felgueiras, que já havia sido selecionada para a secção competitiva Curtíssimas da 15.ª Monstra.








O Fantasporto decorre no Teatro Municipal Rivoli; o custo dos bilhetes é de 5€ e o dos livre-trânsitos de 100€. A programação completa está disponível para consulta aqui.

Galeria Multimédia